De Prima


Até que enfim 2010

Enfim 2009 acabou, assim como o recesso blogueiro do De Prima. O ano de 2010 começa com muitas questões relacionadas ao mundo do futebol.

Em junho começa a Copa do Mundo. Será que o Brasil conseguirá chegar ao Hexacampeonato? Ronaldo estará no grupo que vai à África do Sul?

Será que o Corinthians acertou ao trazer o lateral esquerdo Roberto Carlos? Quem será o companheiro de Ronaldo no ano do Centenário corintiano?

E o São Paulo? Quem será o próximo jogador a compor o pacotão do Juvenal Juvêncio? Será que Cicinho Guiñazu e Fernandão têm alguma chance de pintar no Morumbi?

Vágner Love trocará o Palmeiras pelo Flamengo? Será que o Verdão trará algum nome de peso para a disputa da Copa do Brasil?

O Santos enfim tem sua chance de mostrar algo aos torcedores após a saída de Marcelo Teixeira. Dorival Júnior  tem a missão de fazer o Santos voltar a disputar título? 

Tudo isso e muito mais ao longo desse ano que acaba de começar. Feliz ano novo a todos e que vençam os melhores.



 Escrito por Ronie Anderson às 20h03 [] [envie esta mensagem] []






Despeito argentino

Parte da população argentina se manifestou contra o atacante argentino Lionel Messi, que marcou o segundo gol do Barcelona contra o Estudiantes na final do Mundial de Clubes da FIFA e tirou o título de seu país natal.

No entanto, essas pessoas que criticam o atacante se esquecem de que os próprios argentinos o renegaram no passado, antes de o atacante ir para a Espanha.

Messi sofria de um problema hormonal, que prejudicava seu crescimento. Na época, o tratamento custava US$ 900 e a família do jogador não tinha condições de bancar.

Os clubes argentinos em que Messi jogou também não se prontificaram a resolver o problema. Foi aí que veio o Barcelona e acolheu o atleta.

Messi foi para a Espanha com 13 anos de idade e estreou no profissional do Barcelona com 16. Com 22 anos de idade, o argentino deve ser eleito amanhã como o melhor jogador do mundo em eleição da FIFA.

Kaká, C. Ronaldo, Iniesta e Xavi também disputam o cobiçado prêmio, com bem menos chances que o argentino, diga-se de passagem.

Ontem, Messi enfrentou um clube argentino pela primeira vez em sua carreira e, se não foi brilhante, como de costume, foi decisivo o suficiente para garantir o inédito título mundial ao Barcelona.

Messi mostrou profissionalismo pelo clube que o projetou e que paga seu alto salário. Parabéns ao argentino.


 

 



 Escrito por Ronie Anderson às 19h28 [] [envie esta mensagem] []






Vingança do Luxa

Era óbvio que depois de ser demitido do Palmeiras no início do Campeonato e ter ido para o Santos contra a própria vontade, que Luxemburgo não endureceria o jogo contra o Cruzeiro. Partida esta que decidiria a sorte do Palmeiras em 2010.

Ao contrário do Palmeiras, o Cruzeiro, do técnico Adilson Baptista, teve uma arrancada espetacular no 2º turno e mereceu a classificação para o torneio continental.

Ao Palmeiras, resta apenas juntar os cacos da humilhação sofrida em 2009 e pensar no novo elenco para o próximo anos, que será bem mais modesto do que o atual.

Love, jurado pela torcida, deve sair. Diego Souza e Cleiton Xavier têm poucas chances de não irem embora na janela de janeiro. 

Será que a Traffic fará um investimento alto em um time que disputará apenas Paulista e Copa do Brasil? Eu acho que não.

Mudando de assunto agora, será que os torcedores do Palmeiras que "endeusaram" o atacante Kléber, do Cruzeiro, quando o time de Minas eliminou o São Paulo da Libertadores, continuam felizes com ele depois de hoje?







 Escrito por Ronie Anderson às 00h29 [] [envie esta mensagem] []






Eu já sabia

Quando o STJD começou a entrar em cena nas últimas rodadas do Brasileirão já dava para imaginar o que estavam armando nos bastidores.

É claro que o Flamengo foi campeão porque fez uma campanha melhor do que todos seus adversários. No entanto, o clube carioca foi amplamente favorecido pelo tribunal, que puniu os concorrentes diretos ao título.

Mas como diz um velho ditado: "Não adianta chorar o leite derramado". O fato é que o Flamengo é o campeão brasileiro de 2009 e nada vai mudar.

Parabéns, Flamengo! PENTACAMPEÃO brasileiro (1980, 1982, 1983, 1992 e 2009). 



 Escrito por Ronie Anderson às 23h42 [] [envie esta mensagem] []






Momento de reflexão

Pela primeira vez em cinco anos, o São Paulo passou uma temporada sem conquistar títulos, fato que não acontecia desde 2004, quando o clube do Morumbi ficou entre os quatro primeiros no Brasileirão e voltou à Libertadores após dez anos de ausência, no torneio continental.

De 2005 até 2008 o São Paulo conquistou o Paulistão 2005, Libertadores 2005, Mundial de Clubes da FIFA 2005, Brasileirão 2006, Brasileirão 2007 e Brasileirão 2008. Estas últimas conquistas deixaram o torcedor são-paulino mal acostumado, já que não é possível ser campeão todos os anos.

No entanto, não há como isentar o clube pela perda do Brasileirão 2009. Depois de começar o campeonato muito mal e de conseguir uma arrancada impressionante, o São Paulo chegou à liderança do Brasileirão, como nos anos anteriores. Porém, desta vez, não suportou a pressão até o final do campeonato.

O time comandado por Ricardo Gomes levou sete gols nos últimos dois confrontos, contra Botafogo e Goiás, acumulando duas derrotas nas rodadas finais do Brasileirão, o que foi fatal para as pretensões do clube do Morumbi, que sonhava com o Hepta.

Apesar de não ter ganhado títulos em 2009, o elenco são-paulino é um dos melhores do Brasil, mas isso não significa que o clube do Morumbi tenha carências em diversas posições. Mesmo se fosse campeão, o São Paulo já dispensaria alguns jogadores. Com a perda do título, a lista não só pode, como vai aumentar.

Hugo e Borges não devem ter seus contratos renovados. O contrato do zagueiro Rodrigo vence no final de dezembro e a diretoria tricolor também não deve renovar. Não há nada confirmado oficialmente, mas a torcida são-paulina quer a cabeça do zagueiro Renato Silva, que fez uma temporada muito ruim no São Paulo.

Washington é outro que não ficará. Mesmo sendo o artilheiro do time na temporada, os 35 anos de idade e o alto salário do Coração Valente serão fatores fundamentais para impedir uma possível renovação.

Outras dispensas devem pintar pelos lados do Morumbi, assim como contratações para repôr o elenco. Fernandinho (Barueri), Carlinhos Paraíba (Coritiba) e Marcelinho Paraíba (Coritiba) são nomes dados como certos.

E assim surge um novo ciclo no São Paulo rumo a novas conquistas em 2010.

 




 Escrito por Ronie Anderson às 23h24 [] [envie esta mensagem] []






O mesmo de sempre

Iludido é o torcedor que pensa que o atacante Adriano está "dando o sangue" pelo Flamengo e que o clube é a prioridade do atleta.

É muito fácil chegar na imprensa e dizer que é flamenguista de coração, que quer presentear a torcida com o título e outras coisas do gênero.

Como diz um velho ditado: "Até papagaio fala". O discurso é um, mas a postura e as atitudes são completamente diferentes.

Desde que chegou no Flamengo, Adriano já faltou em alguns treinos do clube, mas pelo fato de ser ele, o ídolo do time, passaram a mão na cabeça.

O atacante já foi flagrado diversas vezes na noite carioca, com mulheres e muita bebida. Porém, por corresponder dentro de campo e ser o artilheiro do campeonato, todos fazem vista grossa para os fatos.

Um passeio de moto pela madrugada foi a mais recente "molecagem" do Imperador. Depois de encostar o pé esquerdo no escapamento quente da moto, Adriano ganhou um inchaço e uma bolha, que o tiram do confronto decisivo de domingo, contra o Corinthians.

Pior do que prejudicar o espetáculo que todos queriam presenciar (Ronaldo x Adriano) o atacante do Flamengo deu um prejuízo enorme ao seu clube, que não poderá contar com o atleta.

Na hora em que o Flamengo mais precisa do atleta, ele ficará fora por uma atitude infantil e totalmente irresponsável.

O pé esquerdo do Imperador, que já balançou às redes 19 vezes no Brasileirão, não estará em campo no domingo. Melhor para São Paulo e Internacional.

 




 Escrito por Ronie Anderson às 22h48 [] [envie esta mensagem] []






O STJD terá critério?

Dagoberto e Jean, jogadores do São Paulo foram punidos pelo STJD com três partidas de suspensão. O motivo alegado foram os lances que originaram as expulsões contra o Grêmio, no empate por 1 x 1, no estádio Olímpico, qualificadas pelo tribunal como "jogada violenta"

Algumas rodadas antes, o atacante Vágner Love, do Palmeiras, foi expulso, em lance muito semelhante, no empate por 2 x 2 entre Palmeiras e Avaí, no Parque Antárctica. Love foi julgado e pegou apenas dois jogos de suspensão.

Se as jogadas foram exatamente iguais, por que as punições foram diferentes? Como será que os homens do STJD chegam a estas conclusões?

Os jogadores Juninho e Rodrigo Dantas, do Botafogo, também foram expulsos por entradas violentas, tanto que ambos receberam o cartão vermelho direto. Jóbson também foi expulso por tirar a camisa após marcar o 3º gol do Botafogo, na vitória por 3 x 2 sobre o São Paulo, no Engenhão.

Será que esses atletas serão julgados pelo STJD com o mesmo rigor que Jean, Borges e Dagoberto? Será que os jogadores do Botafogo também serão suspensos por três partidas como os são-paulinos?

Com 44 pontos, o Botafogo ainda não se livrou do rebaixamento e terá um confronto direto na luta para escapar do rebaixamento contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada.

Tudo indica que o Botafogo perderá no confronto em Curitiba e terá que apostar tudo na última rodada, contra o decadente Palmeiras no Engenhão.

Eu não tenho a menor pretensão de querer prever o futuro, mas aposto com qualquer pessoa que o zagueiro Juninho, Rodrigo Dantas e Jóbson estarão em campo contra o Palmeiras.

Já Hugo e André Dias, serão julgados pela discussão no jogo contra o Vitória, no Morumbi e, dificilmente jogarão a última rodada, contra o Sport, em estádio a ser definido.

Quem manda os dois não jogarem em um clube carioca? E assim a vida segue. Flamengo e Botafogo agradecem. 





 Escrito por Ronie Anderson às 00h26 [] [envie esta mensagem] []






Receita: como perder um campeonato

Ingredientes: jogadores despreparados e desiquilibrados emocionalmente, um goleiro falastrão, um presidente pseudo diferenciado, um técnico mascarado e uma torcida patética.

Modo de preparo: troque seu técnico que fazia um bom trabalho pelo treinador mascarado, que fora demitido por fazer uma campanha pífia, ser um fiasco em mata-mata e ter provocado um ambiente ruim no vizinho que você tanto inveja.

Misture-o com seus jogadores medianos, despreparados, desiquilibrados, que se acham craques e contrate um atacante traíra, pagando-lhe um altíssimo salário. 

Pegue o presidente pseudo diferenciado e leve-o à imprensa para choramingar, criticar e ameaçar um árbitro. Em seguida, perca jogos de forma desonrosa e risível. Isso inflará a ira da torcida patética. 

Cuidado: muros pichados e vidraças quebradas poderão aparecer no decorrer do processo. Alguns jogadores também poderão ser agredidos e ameaçados de morte.

Para que a receita dê certo, faça o goleiro falastrão dizer besteiras periodicamente, criticando todos os jogadores do grupo. Isso criará um "ótimo" clima entre os atletas.

Coloque todos os ingredientes dentro de um centro de treinamento velho e sucateado por 38 rodadas. No decorrer do campeonato, não se esqueça de comprar alguns jogos em casa, contra times pequenos, que se vendem facilmente.

Obs: Tal manobra não costuma interferir no resultado final do campeonato. 

Rendimento: diversão garantida a todas as torcidas rivais.






 Escrito por Ronie Anderson às 11h22 [] [envie esta mensagem] []






Vai que é sua Mengão

Com certeza, Galvão Bueno e muitos outros "jornalistas" da crônica esportiva devem estar explodindo de alegria neste momento. 

O Flamengo ou qualquer outro clube do Rio de Janeiro nunca esteve tão perto do título do Campeonato Brasileiro como neste ano.

Com três rodadas para o final da competição, o clube da Gávea está na 2ª colocação, dois pontos atrás do São Paulo.

Esta reta final teria tudo para ser uma das mais equilibradas e emocionantes de todos os tempo. No entanto, a manipulação da CBF e do STJD está descarada.

Não precisamos ir muito longe para lembrar de vários casos que beneficiaram o Flamengo ao longo do campeonato.

No jogo Flamengo 2 x 1 São Paulo, no Maracanã, Rogério Ceni defendeu o pênalti de Petkovic, mas o árbitro mandou repetir a cobrança, alegando que o goleiro são-paulino se adiantou.

Algumas partidas depois, o goleiro Bruno, do Flamengo, defendeu um pênalti contra o Botafogo e dois contra o Santos, se adiantando da mesma forma que Rogério. No entanto, nada aconteceu.

Na partida disputada entre Flamengo e Atlético-MG, houve invasão de campo, mas o árbitro não relatou o fato na súmula. O mesmo aconteceu na partida São Paulo 1 x 0 Internacional.

O clube do Morumbi foi punido com a perda do mando na última rodada do campeonato, contra o Sport e terá que jogar a uma distância de, no mínimo, 100 KM do Morumbi.

Borges, Dagoberto e Jean foram julgados hoje no STJD pelas expulsões na partida contra o Grêmio e terão que cumprir três jogos de suspensão.

O jogador Danilo, do Palmeiras, deu uma entrada criminosa em Jorge Henrique contra o Corinthians e foi absolvido. Vágner Love pegou dois jogos pela expulsão contra o Avaí.

O lance foi idêntico ao de Dagoberto e de Jean. Por que os são-paulinos pegaram pena máxima no julgamento de hoje?

Borges também pegou três jogos. Porém, o atacante Alan, do Fluminense deu uma cabeçada em Armero, do Palmeiras e nem cartão levou.

Pelo fato de o Palmeiras jogar contra o Atlético-MG no Palestra Itália e, no mesmo dia, o Corinthians jogar contra o Flamengo, a CBF optou por transferir a partida do clube carioca para a cidade de Campinas.

O que era mando do Corinthians, agora se torna um jogo em campo neutro, beneficiando o Flamengo, que briga diretamente pelo título contra São Paulo e Palmeiras.

Na última rodada, o Flamengo tem jogo marcado contra o Grêmio no Maracanã. No mesmo horário, o Botafogo encara o Palmeiras no Engenhão. Será que algum desses clubes perderá o mando de campo como aconteceu com o Corinthians?

Até a discussão entre Hugo e André Dias na partida contra o Vitória no último sábado teve a filmagem solicitada pelo STJD, que deveria se chamar STID (Superior Tribunal de Injustiça Despotiva).

Além de os dois jogadores terem que cumprir suspensão pelo 3º na partida contra o Botafogo, poderão ser julgados e punidos com mais partidas.

Está havendo claramente um lobby por parte da CBF e uma manipulação explícita do STJD para que o Flamengo seja campeão. O time do Rio não conquista a competição desde 1992, há 17 anos.

Além disso, desde o ano 2000 que um time carioca não é campeão do Brasileirão. Todos estes fatores extra-campo servem apenas para manchar mais ainda a imagem da CBF e do futebol brasileiro.

São Paulo e Palmeiras que se preparem. A partir de agora será uma luta contra tudo e contra todos. 

 


 

 




 Escrito por Ronie Anderson às 21h51 [] [envie esta mensagem] []






A hora da verdade

O Brasileirão 2009 está chegando ao seu final. Restando apenas nove pontos em disputa, apenas três clubes disputam o título: São Paulo, Flamengo e Palmeiras. 

O São Paulo é o atual líder do campeonato, com 62 pontos e ainda enfrenta Botafogo, no Engenhão; Goiás, no Serra Dourada e Sport, em local a ser definido.

O Morumbi foi vetado pelo STJD, por uma invasão de campo no dia 28 de outubro, na partida contra o Internacional, vencida pelo São Paulo por 1 x 0.

A diretoria do Tricolor promete recorrer da decisão em busca de um efeito suspensivo para que o time jogue a última partida da temporada diante da torcida.

Até lá, a equipe de Ricardo Gomes joga duas vezes fora de seus domínios para manter a liderança.

Com a vitória por 0 x 2 sobre o Náutico, o Flamengo roubou a segunda colocação, que era do Palmeiras. O time do Rio de Janeiro soma 60 pontos, dois atrás do líder São Paulo.

O clube da Gávea ainda enfrenta o Goiás, no Maracanã; Corinthians, no Pacaembú e Grêmio, no Maracanã. Apesar de jogar duas das três últimas partidas em casa, os adversários do Flamengo são mais fortes em relação aos do São Paulo.

O outro clube que ainda briga pelo título é o Palmeiras. Até o final do campeonato, o time de Muricy Ramalho pega o Grêmio, no estádio Olímpico; Atlético-MG, no Parque Antárctica e Botafogo, no Engenhão.

Das três equipes, o Palmeiras é a que tem menos chances de levar o título. Além de ter menos pontos do que os concorrentes, o Verdão tem a tabela mais difícil.

Uma derrota ou um empate na próxima quarta-feira, contra o Grêmio, pode significar o fim do sonho do pentacampeonato palmeirense.

Com apenas uma vitória nos últimos oito jogos, o time de Muricy terá que vencer um adversário que ainda não foi derrotado em seus domínios. 

Além disso, jogadores importantes, como Diego Souza, Danilo, Armero e David Saconi estão pendurados. No caso de levarem cartão amarelo contra o Grêmio, não enfrentarão o Atlético-MG, que apesar da derrota para o Coritiba e de ter saído do G4, ainda briga por uma vaga na Libertadores 2010.

Outro fator que atrapalha o Palmeiras é que São Paulo e Flamengo disputam a última rodada como mandantes, enquanto que a equipe do Palestra Itália enfrenta o Botafogo, no estádio Engenhão.

Dificilmente conheceremos o campeão brasileiro antes das próximas três semanas, mais precisamente no dia 6 de dezembro, data da última rodada do Brasileirão 2009. 

O time que errar menos nessas últimas partidas será o campeão. O São Paulo conta com a vantagem de dois pontos que possui atualmente, a força de seu elenco e a experiência de seus atletas, além de ter a tabela mais fácil.

O Flamengo aposta na excelente fase do time, que perdeu apenas um jogo nos últimos dez. Além disso, o time de Adriano e Petkovic contará com o apoio maciço da torcida rubro-negra.

O Palmeiras, que liderou a competição por 18 rodadas, conta com tropeços de São Paulo e Flamengo e vitórias nos últimos três jogos. O time de Muricy tem a missão mais difícil entre os três que disputam a taça.

Dependendo do que acontecer na próxima quarta-feira, apenas dois times estarão na briga pelo título no próximo domingo. 





 Escrito por Ronie Anderson às 04h18 [] [envie esta mensagem] []






Apito da salvação

Pode-se dizer que o Palmeiras empatou com o Sport no apito, literalmente. No lance que originou o segundo gol palmeirense, o árbitro da partida apitou marcando impedimento antes de o zagueiro Danilo receber a bola. 

Com o apito, o time do Sport parou, deixando a jogada prosseguir. Quando o árbitro percebeu que o assistente não havia marcado impedimento, voltou atrás e validou o gol de Danilo.

Todos sabem que o árbitro tem o poder de voltar atrás em uma marcação, mas em jogadas já definidas, não em andamento, como aconteceu no Palestra Itália. 

Parece que toda a pressão feita por Belluzzo, Toninho Cecílio e toda a cúpula palmeirense após a derrota para o Fluminense deu resultado. 

O árbitro entrou em campo claramente pressionado. Qualquer lance mais forte dava cartões para controlar a situação e quase sempre para os jogadores do Sport, que teve o zagueiro Durval expulso injustamente.

Com o empate, o Palmeiras volta à liderança do Brasileirão, pelo menos até o final de semana, quando São Paulo, Flamengo e Atlético-MG jogam, com a possibilidade de deixar o time de Muricy na 4ª colocação.

O Sport já está rebaixado matematicamente e pensa apenas na temporada 2010, o que é ótimo para quem ainda irá enfrentar o Leão, como o São Paulo, na última rodada, no Morumbi.

A disputa continua até a última rodada, mas o Palmeiras, que das últimas oito partidas venceu apenas uma, está perdendo pontos preciosos e, consequentemente o sonho do pentacampeonato.







 Escrito por Ronie Anderson às 02h26 [] [envie esta mensagem] []






Emoção à vista

Mais uma vez, o centroavante Fred salvou a pele do Fluminense, uma cena que se tornou comum nas últimas partidas disputadas pelo Tricolor das Laranjeiras.

O atacante anotou dois contra o Cruzeiro, um contra o Universidad do Chile, pela Copa Sulamericana e, agora, mais um contra o Palmeiras.

Com a vitória sobre o vice-líder da competição, o Fluminense chega a uma sequência de 11 jogos sem derrota.

Atualmente, o time comandado por Cuca está na 17ª colocação do Brasileirão, com 36 pontos ganhos, cinco atrás de Botafogo e Coritiba, com 41, os primeiros clubes que estão fora da zona da degola.

O próximo confronto do Fluminense será contra o Atlético-PR, no Maracanã. Com certeza, o estádio estará tão lotado quanto hoje e a torcida empurrará o Tricolor para mais uma vitória rumo à manutenção na série A, que a cada resultado positivo se torna menos impossível. 

Quem não ficou nada feliz com a reação do Fluminense foi o Palmeiras, que perdeu a liderança após 17 rodadas. O mais novo líder do Brasileirão é o São Paulo, que agora, depende de suas próprias forças para chegar ao tão sonhado hepta.

Ainda restam  quatro rodadas e não há nada definido, até porque apenas três pontos separam o líder do 4º colocado. Ainda bem que o comentarista Walter Casagrande estava errado.

Após a vitória do Palmeiras sobre o Santos, na Vila Belmiro, por 1 x 3, Casão disse que "não haveria briga pelo título". Um excelente comentarista, mas um péssimo vidente.

O Brasileirão 2010 promete ser o mais equilibrado de todos os tempos, para a alegria dos torcedores e desespero daqueles que defendem o fim do campeonato por pontos corridos.  



 Escrito por Ronie Anderson às 21h56 [] [envie esta mensagem] []






O clássico das confirmações

Palmeiras e Corinthians empataram por 2 x 2 em partida válida pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro 2009. Para o Timão foi apenas mais uma partida. Agora restam apenas cinco para acabar 2009 e pensar apenas no ano do centenário.

Para o Palmeiras, o jogo era muito mais importante, já que valia a manutenção da liderança alviverde, que agora é sustentada apenas pelo quesito saldo de gols. No entanto, a partida serviu para nós confirmarmos alguns fatos.

Ronaldo confirmou a fama de carrasco palmeirense, marcando os dois gols corintianos na partida. Antes disso, o Fenômeno já havia marcado um gol de cabeça no mesmo goleiro Bruno, que é uma de suas maiores vítimas. Marcos confirmou que, além de ser grande goleiro é honesto, admitindo o pênalti em Jorge Henrique.

O árbitro da partida, que é da Federação Paranaense e do quadro da FIFA, o senhor Héber Roberto Lopes, confirmou que não tem capacidade de estar à frente de um clássico da dimensão de Corinthians e Palmeiras.

O juiz interferiu diretamente no resultado da partida ao não expulsar o zagueiro Danilo, do Palmeiras, que deu uma entrada criminosa em Jorge Henrique. O defensor recebeu apenas cartão amarelo. Mais tarde o mesmo Danilo empatou a partida ao marcar o primeiro gol do Palmeiras.

O primeiro gol do Palmeiras confirmou que o goleiro corintiano é péssimo para executar saídas de gol. Já é a quinta vez que o arqueiro corintiano falha da mesma forma apenas nesse Brasileirão. Além dp goleiro, ficou provada a fragilidade do setor defensivo do Corinthians, que levou dois gols nas únicas jogadas do Palmeiras na partida.

O jogo serviu para confirmar que não compensa fazer partidas desse porte no interior de São Paulo. Além do desgaste da viagem e do calor infernal do interior paulista no horário de verão, o público sempre fica abaixo das expectativas. Apenas 18 mil estiveram no estádio Eduardo José Farah. Menos da metade dos 39500 que foram ao Morumbi ver a vitória do São Paulo sobre o Barueri, por 1 x 0.

A partida também serviu para confirmar que se o Palmeiras não abrir o olho, poderá ficar, no máximo, com uma vaga na Libertadores. Dos últimos 18 pontos disputados, o time de Muricy Ramalho conquistou apenas cinco.



 Escrito por Ronie Anderson às 00h19 [] [envie esta mensagem] []






Jogo histórico

É difícil acreditar que o time que enfrentou e venceu o quase imbatível Cruzeiro, em pleno Mineirão, por 2 x 3 esteja na zona de rebaixamento há tantas rodadas.

É difícil acreditar que o Fluminense vencerá todas as partidas que restam no Brasileirão 2009 e permanecerá na elite do futebol brasileiro na próxima temporada.

É difícil acreditar que um clube com tanta tradição como o Fluminense possa ser rebaixado pela 4ª vez em sua história nos últimos 15 anos.

É difícil acreditar que um elenco tão limitado como o do Fluminense, em que apenas Fred e Conca podem fazer a diferença, possa ser capaz de livrar o clube da atual situação.

Exceto pela final da Libertadores, em 2008, a vida do Tricolor das Laranjeiras tem sido de muita dificuldade. Mesmo assim, a torcida do Flu tem acreditado no time, passando força através das arquibancadas.

Força essa que é captada pelos jogadores e transformada em confiança. Um elemento fundamental para que o time carioca mudasse de postura e conquistasse a vitória de maneira histórica hoje no Mineirão.

Sem dúvida alguma, uma das melhores e mais emocionantes partidas do Brasileirão 2009. Um jogo para ficar na memória de todas as pessoas para sempre, exceto dos cruzeirenses.

Um resultado que dará muita moral a Cuca e seus comandados para a próxima partida, justamente contra o líder do campeonato. Alguém ainda duvida que o Fluminense possa vencer o Palmeiras?

 



 Escrito por Ronie Anderson às 23h54 [] [envie esta mensagem] []






Hora de pagar a dívida

Ano: 2004 - Campeonato Paulista - Situação: Corinthians é derrotado pela Portuguesa Santista na última rodada e depende de uma derrota do Juventus para não ir para a série B.

O time da Móoca jogaria contra o São Paulo. Antes da partida, muito se falou que a equipe do Morumbi entregaria o jogo, para que o Corinthians fosse rebaixado.

O São Paulo já estava classificado para às semifinais, ao lado de Palmeiras, São Caetano e Paulista, de Jundiaí. No dia do confronto, a torcida são-paulina gritava: "Entrega... entrega... entrega".

Uma situação jamais vista. A torcida do São Paulo torcendo contra o próprio time para ver seu arquirival na série B. No entanto, quando a bola rolou, prevaleceu o profissionalismo dos jogadores.

O centroavante Grafite marcou dois gols e o São Paulo venceu a partida por 2 x 1. Enfim, os corintianos respiraram aliviados por evitar o vexame do rebaixamento, que viria três anos mais tarde, no Campeonato Brasileiro.

Hoje, o Corinthians enfrenta o Palmeiras em Presidente Prudente e pode definir o destino do Brasileirão 2009. A equipe de Mano Menezes já está classificada para a Libertadores da América 2010 e, em teoria, não precisaria se esforçar para vencer o jogo e, consequentemente, ajudar o São Paulo a se manter na ponta do Brasileirão.

Entretanto, há outras coisas em jogo, como o tabu do Palmeiras, que não perde para o Corinthians desde 2006. O presidente Andrés Sánchez já disse que dará uma premiação extra aos atletas corintianos em caso de vitória.

Os corintianos também querem vingar a derrota humilhante sofrida no 1º turno, por 3 x 0, com três gols de Obina. Além disso, foi o jogo em que Ronaldo sofreu uma fratura na mão e ficou afastado dos gramados por mais de um mês.

Motivação não falta ao Corinthians. Infelizmente, o clube do Parque São Jorge acabará ajudando São Paulo ou Palmeiras. Basta decidir o que é mais importante para o próprio Corinthians.

O Timão não tem mais chances de conquistar o Brasileirão, mas vencer o Paulistão, a Copa do Brasil e tirar o Brasileirão do rival Palmeiras seria uma espécie de tríplice coroa para os corintianos.

 



 Escrito por Ronie Anderson às 13h47 [] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 


 
 




UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis
Fórmula 1 com opinião e humor
Spoilerproof: Modus Operandi
 
 

Dê uma nota para meu blog